SOBRE
O Instituto

O Instituto APIACÁ de Desenvolvimento Sustentável, Organização Social, foi fundado em 09 de Julho de 2004, sob a forma de uma Organização sem fins lucrativos.

O APIACÁ tem sede no municipio de Caratinga - MG, e tem por objetivo a melhoria do Meio Ambiente e da qualidade de vida das comunidades do Médio Rio Doce e rio ItapemirimMata Atlantica, inicialmente nas regiões alagadas adjacente ao Parque Estadual do Rio Doce - PERD e APA Lagoas de Caratinga, podendo se organizar para o gerenciamento das demais UC's no municipio de Caratinga que se fizerem necessárias à consecução de suas finalidades e ainda promover ações e projetos sociais em conjunto com outras associações e em parceria com outras instituições e entidades de naturezas diversas.

CAMPO DE ATUAÇÃO

Caratinga faz parte do maior fragmento de Floresta Atlântica continua do Estado de Minas Gerais, o Parque Estadual do Rio Doce - PERD, que é o Terceiro Maior Sistema Lacustre do Brasil e também próximo do Maior Polo Siderurgico da America Latina. Também faz parte do Corredor Ecológico Simonesia - Caratinga criado para a proteção do sagui da serra Callithrix flaviceps, que é um pequeno primata EM PERIGO de extinção

     A região pode ser definida como um HOT SPOT de biodiversidade, tanto animal quanto vegetal, variando entre as altitudes de 250 metros no distrito florestal de Cordeiro de Minas até os 1.890 metros de elevação no Pico do rio Preto, divisa com Santa Bárbara do Leste, formando corredores de biodiversidade praticamente inexplorados pela comunidade científica local, sendo escassos os trabalhos de pesquisadores nativos, se fazendo necessário pesquisa científica aliado ao manejo participativo e comunitário deste banco genético, e para redução das emissões de carbono, crise hídrica e aquecimento global, etc...

Porque Fazer?

Instituto APIACÁ - Organização Social FACEBOOK <<https://www.facebook.com/pages/Homem-mato/171107526287052>> Obrigado pela visita,sejam benvindos e curtam a nossa fan page! Estejam em paz. ARE U WELCOME • Divulgar a importância da biodiversidade, as suas ameaças atuais e a necessidade de conservação; • Aproximar a população do conhecimento científico desenvolvido nas áreas da biodiversidade, ecologia e ambiente, através do uso de estratégias de comunicação diversificadas e inovadoras; • Incentivar a reflexão sobre os impactos individuais e a adoção de comportamentos ambientalmente mais sustentáveis pela sociedade; • Desenvolver ações de conservação no terreno, de forma a contribuir para travar a perda da biodiversidade nacional. • Mempromosikan pentingnya keanekaragaman hayati, ancaman mereka saat ini dan kebutuhan untuk konservasi; • Untuk membawa populasi pengetahuan ilmiah yang dikembangkan di bidang keanekaragaman hayati, ekologi dan lingkungan, melalui penggunaan strategi komunikasi yang beragam dan inovatif; • mendorong refleksi atas perilaku individu dampak dan adopsi masyarakat lingkungan yang lebih berkelanjutan; • Mengembangkan tindakan konservasi tanah dalam rangka memberikan kontribusi untuk menghentikan hilangnya keanekaragaman hayati nasional. • الترويج لأهمية التنوع البيولوجي، والتهديدات الحالية وضرورة المحافظة عليها ؛ • لجلب السكان على المعرفة العلمية المتقدمة في مجالات البيئة والتنوع البيولوجي والبيئة، من خلال استخدام استراتيجيات الاتصالات المتنوعة والمبتكرة ؛ • تشجيع التفكير في تأثير السلوك الفردي واعتماد مجتمع أكثر استدامة من الناحية البيئية؛ • وضع إجراءات الحفاظ على التربة من أجل المساهمة في وقف فقدان التنوع البيولوجي الوطنية. • Promote the importance of biodiversity, their current threats and the need for conservation; • To bring the population to scientific knowledge developed in the areas of biodiversity, ecology and environment, through the use of diverse communication strategies and innovative; • encourage reflection on the individual impact behavior and the adoption of more environmentally sustainable society; • Develop conservation actions on the soil in order to contribute to halting the loss of national biodiversity. FACEBOOK <<https://www.facebook.com/pages/Homem-mato/171107526287052>>

NOSSO ACERVO FOTOGRÁFICO E BIBLIOGRÁFICO

mascote do Homem-mato

mascote do Homem-mato

o sagui da serra é uma das espécies símbolo da preservação da Mata Atlântica no Leste do Sudeste

Bacia Hidrográfica do rio Doce

Bacia Hidrográfica do rio Doce

alto, médio e baixo rio Doce

rio Manhuaçú

rio Manhuaçú

Leporinus copelandii  -piau vermelho

Leporinus copelandii -piau vermelho

pesca amadora no rio Manhuaçú 48 cms

descoberta de nova espécie botanica

descoberta de nova espécie botanica

descoberta de nova espécie botanica

descoberta de nova espécie botanica

Clube dos Pescadores de Caratinga

Clube dos Pescadores de Caratinga

pescaria de pacumã ou pacamã no rio Doce Lophiosilurus alexandri pescador é o Márcio da Bilica

mestre de pesca tecendo a sua rede

mestre de pesca tecendo a sua rede

rio Doce sob a ponte queimada

rio Doce sob a ponte queimada

reunião dos passarinheiros do #CLOACA Clube de Observadores de Aves Caratinga

Megaloptera - fase aquática

Megaloptera - fase aquática

Lacraia d´água, “Hellgrammite”, Julião Corydalus sp. As larvas são vorazes predadores, se alimentam de insetos aquáticos e outros invertebrados, e eventualmente de alevinos e peixes pequenos. muito utilizada como isca de pesca, pode ser criada em cativeiro.

Megaloptera

Megaloptera

Lacraia d´água, “Hellgrammite”, Julião Corydalus sp. muito utilizada como isca de pesca quando em sua fase larval, pode ser criada em cativeiro. O adulto não se alimenta

Pesca amadora no PERD

Pesca amadora no PERD

Lago Dom Helvécio: também conhecida popularmente como Lagoa do Bispo, está situada no Parque Estadual do Rio Doce e possui 700 ha de espelho d'água, profundidade de 32,5 m, 6 km² de área e é a única liberada para o turismo. Dentre um notável sistema lacustre composto por quarenta lagoas naturais, a Lagoa do Bispo é a que mais se destaca no Parque Estadual do Rio Doce. O Parque Estadual do Rio Doce está situado na porção sudoeste do Estado, a 248 km de Belo Horizonte, na região do Médio rio Doce,

Hidrovias

Hidrovias

canoa

canoa

artes de pesca - colher ondulante

artes de pesca - colher ondulante

Grupo de Manejo e Pesca Amadora para pesca de peixes predadores Isca Artificial pitinga colher de Metal - Vibratoria - Pesca de peixes predadores

spinner rayap - arte de pesca

spinner rayap - arte de pesca

Grupo de Manejo e Pesca Amadora spinner rayap isca artificial artesanal desenvolvida pela nossa equipe de pesca, feita a partir de material reciclado. indicada para peixes predadores de pequeno e medio porte

lambarí-bocarra

lambarí-bocarra

Oligosarcus argenteus MOSTRANDO A ABERTURA DA BOCARRA

pesca amadora no rio Caratinga

pesca amadora no rio Caratinga

pesca do lambarí

pesca do lambarí

Grupo de Manejo e Pesca Amadora

kit básico de pesca

kit básico de pesca

Peixe assado na brasa - moqueado

Peixe assado na brasa - moqueado

lambarí-bocarra

lambarí-bocarra

Oligosarcus argenteus Obs.:Peixe endêmico da bacia do Rio Doce, apresenta ontogenia tróficaalimentando-se de camarão preferencialmente quando jovens. Já os adultos apresentam como principal item alimentar, peixes. Espécie de porte médio podendo atingir 20 cm. Em lagos com espécies piscívoras exóticas (tucunaré e piranha), foram totalmente extintos, devido a predação e a competição.

Sardinha, Saguiru

Sardinha, Saguiru

Peixe de médio porte, nativo da bacia do rio Doce, também é encontrado nas bacias do São Francisco e Jequitinhonha. Alimenta-se, segundo Vieira (1994), de sedimento associado com algas não filamentosas, observando-se ainda, fragmentos de vegetais superiores em sua dieta. Essa espécie é coletada em lagoas, mas só se reproduz em rios, necessitando realizar migração reprodutiva, durante esse período.

peixes da bacia amazônica

peixes da bacia amazônica

Poecilia reticulata - gupe, Guppy

Poecilia reticulata - gupe, Guppy

peixes ornamentais

piracema

piracema

965651_544568425607625_91157872_o.jpg

965651_544568425607625_91157872_o.jpg

Tilapia cf. rendalli

Tilapia cf. rendalli

Essa espécie é nativa da África e Ásia menor, sendo introduzida no Brasil no ano de 1952 (Gurgel,1998). São encontradas em ambientes lênticos, lagos, lagoas e remanso de rios. Atingem 25 cm de comprimento, quando adulto. Tem hábito alimentar herbívoro, ingerindo principalmente macrófitas e frutos, folhas e flores, advindas da mata ciliar.

Tilapia cf. rendalli

Tilapia cf. rendalli

Essa espécie é nativa da África e Ásia menor, sendo introduzida no Brasil no ano de 1952 (Gurgel,1998). São encontradas em ambientes lênticos, lagos, lagoas e remanso de rios. Atingem 25 cm de comprimento, quando adulto. Tem hábito alimentar herbívoro, ingerindo principalmente macrófitas e frutos, folhas e flores, advindas da mata ciliar.

piranha

piranha

Pygocentrus nattereri piranha cajú, piranha vermelha Espécie originalmente distribuída nas bacias Amazônica, do Paraná e São Francisco, apresenta grande distribuição, pois foi introduzida em outras bacias brasileiras. No rio Doce seu primeiro registro de introdução, foi na lagoa Jacaré. De grande porte atinge quando adulto 50cm de comprimento. Alimenta-se principalmente de escamas de peixes, sendo encontrados, também, macro invertebrados no conteúdo estomacal dessa espécie.

Leporinus copelandii  -piau vermelho

Leporinus copelandii -piau vermelho

48 cms

Leporinus copelandii  -piau vermelho

Leporinus copelandii -piau vermelho

se alimentam de vegetais, além de ingerirem insetos terrestres e aquáticos.

sarapó

sarapó

pesca predatória durante a piracema

pesca predatória durante a piracema

pesca com saco de cebola no rio Caratinga

peixe moqueado - assado

peixe moqueado - assado

arte de pesca

arte de pesca

lambarí-bocarra

lambarí-bocarra

Oligosarcus argenteus

Oligosarcus argenteus

Oligosarcus argenteus

lambarí-bocarra

Leporinus copelandii  -piau vermelho

Leporinus copelandii -piau vermelho

1011293_544567048941096_2003581483_n.jpg

1011293_544567048941096_2003581483_n.jpg

1010073_544549378942863_1382875300_n.jpg

1010073_544549378942863_1382875300_n.jpg

Cocytius lucifer

Cocytius lucifer

Sphingidae mariposa

1004072_544546282276506_537349787_n.jpg

1004072_544546282276506_537349787_n.jpg

1004060_544569265607541_1833745685_n.jpg

1004060_544569265607541_1833745685_n.jpg

1003272_544546625609805_573919397_n.jpg

1003272_544546625609805_573919397_n.jpg

coleção didática  educação ambiental

coleção didática educação ambiental

crisalida M.x.xenia.jpg

crisalida M.x.xenia.jpg

1001604_544568948940906_1132424370_n.jpg

1001604_544568948940906_1132424370_n.jpg

1001859_544568288940972_1479537471_n.jpg

1001859_544568288940972_1479537471_n.jpg

bagre, jundiá

bagre, jundiá

Hypostomus affinis - cascudo

Hypostomus affinis - cascudo

arte de pesca

arte de pesca

remos

998165_544546582276476_1355678345_n.jpg

998165_544546582276476_1355678345_n.jpg

995394_544567028941098_1528703838_n.jpg

995394_544567028941098_1528703838_n.jpg

Heliconius sara

Heliconius sara

borboleta

Ithomia drymo

Ithomia drymo

Nymphalidae borboleta

Ithomia drymo

Ithomia drymo

Colobura dirce (Linnaeus, 1758)

Colobura dirce (Linnaeus, 1758)

Nymphalidae borboleta

Junonia evarete

Junonia evarete

Nymphalidae - borboleta - a lagarta teve um ciclo de aprox. 35 dias até virar casulo, depois de 11 dias encasulada ela completa a metamorfose, em um ciclo de aproximadamente 50 dias a flor é de Utricularia sp., e temos relatos de que elas tb se alimentam de pingo-de-ouro

rastro de jacaré

rastro de jacaré

jibóia

jibóia

1039623_544568892274245_1728274055_o.jpg

1039623_544568892274245_1728274055_o.jpg

Flutuante Base Mamirauá - Lago Tefé

Flutuante Base Mamirauá - Lago Tefé

Tefé - AM para saber mais: <<www.mamiraua.org.br/>>

cardume sendo atacado por aves

cardume sendo atacado por aves

lago Tefé - Tefé AM

almoço a margem do lago

almoço a margem do lago

971341_544568322274302_524927338_n.jpg

971341_544568322274302_524927338_n.jpg

970078_544549348942866_80267734_n.jpg

970078_544549348942866_80267734_n.jpg

969003_544546275609840_423494825_n.jpg

969003_544546275609840_423494825_n.jpg

968823_544546292276505_214101782_n.jpg

968823_544546292276505_214101782_n.jpg

946901_544567138941087_2035301622_n.jpg

946901_544567138941087_2035301622_n.jpg

casal de biguás

casal de biguás

Phalacrocorax brasilianus margem do rio Caratinga

945918_544567192274415_648020585_n.jpg

945918_544567192274415_648020585_n.jpg

530312_544567018941099_882449375_n.jpg

530312_544567018941099_882449375_n.jpg

882209_544569175607550_1641619655_o.jpg

882209_544569175607550_1641619655_o.jpg

884352_576911799039954_922577527_o.jpg

884352_576911799039954_922577527_o.jpg

10731151_647853298660806_2688678121548166137_n.jpg

10731151_647853298660806_2688678121548166137_n.jpg

piranha cajú,

piranha cajú,

Pygocentrus nattereri é uma das espécies cuja pesca é livre na Lagoa do Bispo no PERD

Feira  do pescado

Feira do pescado

1069894_544546515609816_1415465289_n.jpg

1069894_544546515609816_1415465289_n.jpg

Hypostomus affinis - cascudo

Hypostomus affinis - cascudo

peixes ornamentais

peixes ornamentais

casas flutuantes no lago Tefé no AM

casas flutuantes no lago Tefé no AM

Crenicichla lenticulata  - jacundá

Crenicichla lenticulata - jacundá

Sua espécie é distribuída em todo o Brasil O Jacundá é um peixe que habita rios, remansos de rio, lagoas e represas, sempre próximos à estruturas como paus, pedras, entre outras. Alimentação É um peixe carnívoro, alimentando-se de pequenos peixes, camarões e outros invertebrados. Pode alcançar 40 cm de comprimento total e chegar a 900 gramas

sardinha de água doce amazônica

sardinha de água doce amazônica

pacu manteiga

pacu manteiga

modelo da licença para pesca amadora

modelo da licença para pesca amadora

pesca amadora

pesca amadora

Clube dos Pescadores de Caratinga

pesca amadora no rio Caratinga

pesca amadora no rio Caratinga

bagre ou jundiá

Oficina "Artes para pesca""

Oficina "Artes para pesca""

colher, cuchara, spoon

manejo de pesca e estoque pesqueiro

manejo de pesca e estoque pesqueiro

matrinchã e trairão do amazonas

manejo de pesca e estoque pesqueiro

manejo de pesca e estoque pesqueiro

recuperação de áreas degradadas

recuperação de áreas degradadas

crescimento desordenado

crescimento desordenado

falta mata ciliar

poluição e degradação ambiental

poluição e degradação ambiental

sarapó morto sem motivo aparente no rio Caratinga, perimetro urbano

manejo de pesca e estoque pesqueiro

manejo de pesca e estoque pesqueiro

lambarí-bocarra Oligusarcus argenteus e traíra Hoplias malabaricus do córrego são Silvestre em Entre Folhas

lambarí-bocara

lambarí-bocara

Oligusarcus argenteus Peixe endêmico da bacia do Rio Doce alimentando-se de camarão preferencialmente quando jovens. Já os adultos apresentam como principal item alimentar, peixes. Espécie de porte médio podendo atingir 20 cm. Em lagos com espécies piscívoras exóticas (tucunaré e piranha), foram totalmente extintos, devido a predação e a competição.

traíra Hoplias malabaricus

traíra Hoplias malabaricus

peixe carnívoro, predador voraz. Muito apreciado na pesca com iscas artificiais e naturais, sendo sempre muito agressiva...

Callithrix flaviceps Thomas, 1903

Callithrix flaviceps Thomas, 1903

sagui-da-serra - infanticidio

Seus detalhes foram enviados com sucesso!